Manif 29 Maio

Dia 29 vou a São Bento!

 

Dia 29 de Maio vou a São Bento. Nesse dia os deputados vão debater a legalização da morte a pedido e eu tenciono lá estar a manifestar-me por uma sociedade que não mata os que sofrem, mas cuida de todos.

 

Dizem-me (e dizem sempre nestas alturas) que provavelmente seremos poucos, que o dia é mau, que a hora não dá jeito, que as pessoas não se interessam. E provavelmente têm razão. Se calhar arrisco-me a ser eu e mais meia dúzia de amigos. Mas lá estarei.

 

Não vou dia 29 a São Bento por achar que vai ser um sucesso ou porque estou confiante numa vitória espectacular. Vou porque há momentos em que é preciso sair à rua e defender aquilo em que acreditamos. Vou porque quero um país onde toda a vida é respeitada, um país onde os doentes não são mortos, um país onde o Estado protege em qualquer circunstância os cidadãos. E por isso, mesmo que ninguém me oiça, estarei lá dia 29.

 

E desafio cada um daqueles que acredita que Toda a Vida tem Dignidade a vir também.

 

No filme Braveheart há uma cena famosa de que eu gosto especialmente. Diante de um exército inglês muito superior os escoceses dizem que preferem fugir e viver. O herói, o mítico William Wallace de Mel Gibson, responde-lhes:

 

Lutem e talvez morram. Fujam e vivam, pelos menos um pouco. Mas moribundos na vossa cama, daqui a muitos anos, estarão dispostos a trocar todos os dias, deste este dia até esse, por uma oportunidade, apenas uma oportunidade, de voltar aqui e dizer aos nossos inimigos que nos podem tirar a vida mas nunca nos irão tirar a nossa liberdade.

 

Existem muitas razões para não ir a São Bento dia 29: o trabalho, o sermos poucos, a probabilidade de derrota, o incómodo de dar publicamente a cara. Mas eu confesso que caso esta lei passe (e quando começar a acontecer como na Holanda onde a cada hora e meia uma pessoa é eutanasiada) não estou disposto a passar o resto dos meus dias a pensar que podia ter feito mais e não fiz por medo, preguiça ou comodismo.

 

Por isso lá estarei dia 29. Espero que estar no meio de um grande povo que vem afirmar claramente aos deputados que em Portugal acreditamos que cada vida é digna. E tu?

 

José Maria Seabra Duque

 

Porta-voz da campanha Toda a Vida tem Dignidade