G livro do Padre Seabra

Após a Celebração que assinalou o 40º aniversário da sua 1ª Missa, o Padre João Seabra foi homenageado por centenas de pessoas no auditório a transbordar da Igreja de Santa Joana Princesa, em Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa falou diretamente, perante todos, "para o colega de liceu, vizinho e amigo de infância, e amigo de toda a vida". E falou depois - como referiu - como Presidente da República prometendo levar até Belém a homenagem a este padre lisboeta - que tanto “amou e ama as pessoas” - onde tenciona juntar de novo este povo cristão, os seus Bispos, o Cardeal Patriarca. Num país em que os portugueses genuinamente “cristãos são agora porventura uma minoria”, essa minoria faz mais falta que nunca e precisa de ser mais genuína que nunca. Marcelo Rebelo de Sousa felicitou António Pinheiro Torres e José Maria Seabra Duque, coordenadores do livro que junta 70 testemunhos de vida pessoal de 70 pessoas que com o Padre João se cruzaram: Não sei como conseguem disponibilidade - referiu - no meio das lutas que levam a cabo, e a que a "clivagem cultural" da nossa sociedade vos obriga, para abraçarem projetos como este. A Lucerna e o seu Editor estão de parabéns. Como referiu João César da Neves, o Padre João Seabra foi, é, será para sempre, um verdadeiro pai para milhares e milhares de portugueses de paróquias, universidades, colégios, organizações, por onde passou.