Rádio Renascença - 10 Mai 04
"Sem" compromissos

O Governo já esqueceu o que estava previsto nos 100 compromissos para a Família, acusa o presidente da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas. 

Fernando Ribeiro e Castro reage assim à entrevista do ministro da Educação à Renascença e ao jornal "Público", na qual anunciou que não vai aplicar o "cheque ensino", pelo menos no ensino regular.  

Uma atitude sem desculpas, diz o presidente da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, para quem o Governo continua a violar a liberdade dos pais escolherem o projecto educativo dos seus filhos. Para o responsável, a única solução é o cheque ensino.

Fernando Ribeiro e Castro acusa o Governo de esquecer as promessas feitas: "Ainda não passou dois meses do anúncio dos 100 compromissos e estamos sem compromissos".

Posição idêntica tem a Associação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo, que não percebe as intenções do Governo.

Rodrigo Queiroz e Mello sublinha que ao mesmo tempo que o ministro anuncia o fim do "cheque ensino" também acaba com os contratos de associação existentes no país - uma forma de apoiar os alunos através das escolas.

Criticas ao ministro da Educação, David Justino, que afasta a possibilidade de financiamento directo do Estado às famílias. Para o governante, a liberdade de escolha entre público e privado, prevista no programa de governo, passará apenas por benefícios fiscais.