Bush declara Dia da 'Santidade da Vida Humana'

Conforme se aproxima nos EUA o 30º aniversário de Roe x Wade

WASHINGTON, D.C., JAN. 15, 2003 (Zenit.org).- No próximo domingo os Estados Unidos irá observar oficialmente o Dia Nacional da "Santidade da Vida Humana", proclamado pelo Presidente George W. Bush.

Na proclamação, publicada na terça-feira, o presidente explica: "Peço que todos os americanos reconheçam este dia com cerimônias apropriadas nos lares e lugares de culto religioso, que voltem a se dedicar ao serviço da compaixão, e que reafirmem seu compromisso de respeitar a vida e a dignidade de cada ser humano."

"Toda criança é uma prioridade e uma benção, e eu creio que todos devem ser bem vindos à vida e protegidos pela lei", continua o documento.

A próxima quarta-feira marca o 30º aniversário de Roe x Wade, uma decisão da Suprema Corte Americana que abriu o caminho para a legalização do aborto.

"Minha administração", disse Bush, "possui alternativas compassivas vitoriosas para o aborto, tais como ajudar as mulheres em crise através das casas de grupos de maternidade, encorajar a adoção, promover a educação sobre a abstinência, e aprovar leis que exigem uma notificação aos pais de menores e períodos de espera".

Com relação a isto, Bush recordou que em agosto passado ele assinou a lei de proteção aos bebês que nascem vivos que "ajuda a proteger os membros mais vulneráveis de nossa sociedade assegurando que todo bebê que nasça vivo, incluindo aqueles que sobrevivem o aborto, sejam considerados pessoas e recebam a proteção da lei federal".

"Organizações comunitárias e religiosas e cidadões individuais têm um papel crítico no fortalecimento de nossas comunidades e no cuidado e conforto dos necessitados", enfatizou ele. Ao "ajudar os cidadãos, estes grupos reconhecem a dignidade de cada ser humano e as possibilidades de cada vida; e seus esforços são importantes e ajudam a construir uma nação mais justa e generosa".

"Trabalhando juntos para proteger os fracos, os imperfeitos e os indesejados, afirmamos uma cultura de esperança e ajudamos a assegurar um futuro melhor para todos", disse ele.