Ftima 100 anos

O Milagre do Sol foi há 100 anos, a 13 de outubro de 1917. Num século, Fátima passou de uma povoação recôndita à beira da Serra de Aire, distante de Lisboa, para um Santuário com vocação ecuménica e universal, que atrai peregrinos de todo o mundo, de todos os continentes, e até de todas as religiões. Em 100 anos o mundo testemunhou guerras terríveis, tragédias inimagináveis e, nas últimas décadas, assistiu a uma das maiores hecatombes morais de sempre, em especial no ocidente. Perdeu-se a fé, perdeu-se a religiosidade, perdeu-se o sentido moral, depois perdeu-se a dignidade, perdeu-se o respeito, perderam-se os princípios. O mundo de hoje precisa da religião e da oração como pão para a boca. Precisa de voltar aos templos, precisa de voltar à missa, de ouvir a pregação dos seus pastores. Precisa de frequentar a igreja, ou a mesquita, ou a sinagoga, ou o templo hindu, budista. Precisa de ouvir os ensinamentos, os mandamentos, mesmo que pareçam letra morta: “Não matarás, não roubarás, não cobiçarás”…