O Japão detem, simultaneamente, e contraditoriamente, a dianteira em diversos domínios, a nível mundial: uma das infra-estruturas produtivas tecnologicamente mais avançadas e mais sofisticadas do mundo, uma das economias mais estagnadas e menos dinâmicas do mundo, o país mais velho do mundo, com uma idade média da população praticamente de 50 anos, e um dos países em que o ritmo de renovação das gerações é mais desfavorável. Um dos retratos mais deprimentes da sociedade japonesa a este respeito é a solidão e o abandono de muitos idosos. O curto video do canal de notícias russo RT aqui apresentado ilustra um pouco a situação.