I Papal visits

Os católicos de todo o mundo devem congratular-se pelo êxito retumbante da participação do Papa Francisco nas Jornadas Mundiais da Juventude, no Panamá. Em particular, os católicos portugueses têm razões de sobra para celebrar, na medida em que será o nosso país a receber 1 milhão de jovens dos quatro cantos do globo nas próximas Jornadas Mundiais da Juventude, a realizar em Lisboa e Fátima em 2022. O Presidente da República e o Presidente da Câmara de Lisboa destacaram os valores de abertura, tolerância, humanismo, ecumenismo que caracterizam o nosso país, a nossa capital, o nosso santuário universal, e a nossa cultura. Uma das razões apontadas por todos para que a realização do evento seja em Portugal é a nossa proximidade com os países africanos, seja do Norte, seja do Sul, sejam muçulmanos ou não, sejam lusófonos ou não, uma proximidade que é geográfica mas também histórica, que é também de laços sanguíneos e culturais tecidos ao longo de séculos. Uma proximidade que é hoje facilitada pelo número crescente de ligações e pela facilidade de comunicação e transporte entre muitas cidades africanas e Lisboa. Entretanto, no imediato, o Papa deslocar-se-á em março a Marrocos numa viagem sem precedentes a este país vizinho e amigo de Portugal. Rezemos também pelo êxito desta viagem pastoral.