J 1 Orbn

Víktor Orbán tem sido sempre tratado como a “bête noire” da política europeia, com posições contra a corrente em questões de família, aborto, imigração… Mas agora com a proliferação de "ovelhas negras" em toda a cena política mundial, fica mais difícil para os media. Com a formação de um grupo de países aliados da Hungria e Polónia, o grupo de Visegrado, com a eleição de Salvini em Itália, e antes dele, com Trump, e, agora, com Bolsonaro, a imprensa e a elite bem-pensante ocidental não tem mãos a medir para se manter à tona… Viktor Orbán continua ainda assim a ser constantemente visado pelos jornalistas e analistas, europeus, portugueses, que lhe colaram o rótulo de anti-cristo do progressismo e daí não saem. Entretanto o líder húngaro continua a ganhar eleições, a reforçar o seu apoio interno e o seu prestígio geo-político, e a sua estratégia, ao contrário das políticas seguidas pelos “darlings” ou coqueluches dos medias como Macron, começam a dar resultado. O recente pacote de medidas natalistas destinado a produzir um baby boom húngaro é um bom exemplo de decisões arrojadas e determinadas.

https://www.breitbart.com/europe/2019/02/11/we-need-hungarian-children-orban-tax-breaks-families/

‘We Need Hungarian Children’: Orbán Introduces Tax Breaks for Families

ATTILA KISBENEDEK/AFP/Getty